• Andre Castilho

4 ciladas que você deve evitar ao produzir seu vídeo institucional



Você finalmente tomou a decisão de ter um vídeo institucional para chamar de seu. É um grande passo para a sua empresa. Você orçou com várias produtoras e percebeu que os preços variam muito. Diante de tantas propostas, você está confuso e não sabe ao certo quem vai entregar um trabalho que seja à altura do que a sua empresa oferece. Você está inclinado a fechar com a mais barata, afinal, o dinheiro não está sobrando, certo? Mas calma... antes de bater o martelo, você precisa ter certeza de não estar caindo em uma dessas 4 ciladas!


1 - O barato que sai caro

Tendo em vista que o vídeo institucional é um investimento importante para sua empresa, é natural que você queira barganhar pelo menor preço e ter a maior entrega possível. Mas cuidado, pois quando a promessa é demais, o santo desconfia. Não existe milagre em produção de vídeo. O processo é trabalhoso, envolve profissionais de roteiro, direção, edição, áudio e pós-produção. Os melhores profissionais são muito requisitados no mercado e, portanto, recebem um cachê compatível com suas habilidades. Não existe mágica, se você quer ganhar de um lado, perde do outro. Fazendo uma analogia, é como ir em um rodízio de restaurante japonês. Se você é fã de sashimi, já deve ter caído em muitas roubadas, optando por um lugar com rodízio mais barato, onde você come à vontade, mas todos os pratos são uma variação de cream cheese com salmão, em formatos diferentes. Enquanto que, num bom restaurante, o rodízio será mais caro, porém você terá comido uma rica variedade de pratos e ingredientes, incluindo frutos do mar. Qual experiência vale a pena, no final? A sua empresa é única, o seu serviço é único. Você não vai querer que o seu vídeo saia com cara de prato do bandejão, vai?


2 - Cenas genéricas

É muito comum assistirmos vídeos institucionais cheios de pessoas dentro do escritório, vestidas de terno, sorrindo, apertando as mãos, falando em sala de reunião. Esse é o grande clichê do vídeo institucional. "Ah, mas são imagens de banco, eu não tenho dinheiro para filmar meu escritório". A questão é que, se você filmasse o seu escritório, o vídeo ficaria ainda pior. O problema aqui é o que as imagens mostram. Seu filme deve transportar o espectador para um mundo de sensações, com cenas inspiradoras e grandiosas. O ingrediente principal aqui é a criatividade, mas ela só pode ser alcançada com um bom banco de imagens e uma pesquisa criteriosa, feita por um profissional com olhar artístico. Caso contrário, nem o melhor banco de imagens vai salvar seu vídeo institucional do limbo do lugar-comum.



3 - Filmes sem narrativa

Um grande erro de quem vai produzir um vídeo institucional é menosprezar o roteiro. Ao contrário do que um leigo em filmes pode pensar, o roteiro é o mais importante de tudo. É a partir dele que as imagens são criadas e a narrativa audiovisual ganha consistência. Um bom roteiro tem camadas de profundidade e torna o seu filme não óbvio. Storytelling é tudo. Por mais que se trate de um vídeo institucional, você precisa contar alguma história, caso contrário será um apanhado de imagens vazias de sentido, preenchendo o espaço do locutor falando um texto sem vida. Portanto, não menospreze o roteiro. Ele é a chave para o seu filme tocar o coração das pessoas. E quando você toca o coração das pessoas, o caminho até o bolso fica mais curto.


4 - Imagens e trilha sem licença de uso

Um filme institucional não precisa ter cenas da sua empresa para ser feito. Ele pode conter apenas bancos de imagens, que são vantajosos por terem sido produzidos com uma estrutura de equipamentos e profissionais que encareceriam muito o projeto se precisassem ser produzidas por você e sua equipe. Um bom cineasta é capaz de garimpar as melhores cenas de bancos de imagem para compor o seu filme e deixá-lo com um aspecto profissional. No entanto, você deve se certificar de que todas as imagens utilizadas tenham licença de uso royalty-free irrestrita. O que acontece é que, para baratear custos, alguns profissionais não pagam pelas imagens utilizadas. Acabam utilizando material baixado do YouTube, fazem download de mp3 ilegal, e por aí vai. Acredite, é uma prática comum. E pior, ela ocorre e você nem fica sabendo. "Mas qual é o problema?", você pode estar se perguntando. O problema, meu caro, é que se o seu vídeo vai para o YouTube e o algoritmo que rastreia conteúdos identifica a infração, ou se o autor da imagem ou trilha sonora sem licença reivindica a autoria, o seu vídeo é derrubado, e a sua empresa é processada por violação de direitos autorais. Imagina se isso acontece justamente no momento em que você concentrou todos os esforços na divulgação do seu vídeo. Seria um desastre não apenas para a imagem da sua empresa, mas também ao caixa. Portanto, certifique-se com o seu contratado que o seu vídeo institucional estará dentro da lei. Existem emissões de certificado gerados pelos bancos de imagens pagos, e você pode soliciá-los para ter essa proteção.



E o que podemos tirar disso tudo?


Produzir um vídeo institucional é bem menos simples do que um marinheiro de primeira viagem pode presumir. Por não saber diferenciar uma produtora de outra e achar que vídeo institucional é tudo igual, você pode acabar fechando um negócio que parece vantajoso em termos de custos, mas que vai te dar dor de cabeça lá na frente, seja porque as imagens não têm direito de uso ou porque o resultado final fica muito aquém da qualidade que a sua empresa quer imprimir na mente de seus potenciais clientes e consumidores. Não menospreze a inteligência e a sensibilidade da sua audiência. Nós vivemos na era do vídeo e nosso sistema cognitivo está naturalmente adaptado a se interessar por vídeos que transmitem uma mensagem forte, com imagens icônicas, dentro de uma narrativa de impacto. Se você apresentar um feijão com arroz sem tempero, seu vídeo institucional corre o risco de virar paisagem, na melhor das hipóteses. Na pior das hipóteses, corre o risco de denegrir a imagem da sua empresa. Por associação, nosso subconsciente presume que, se o vídeo de uma empresa é mal feito, consequentemente tudo o que ela oferece também é. Vale a pena correr todo esse risco?


Por falar nisso, você já escolheu a sua produtora? Não? Então não deixe de fazer o orçamento do seu vídeo institucional conosco. Clique aqui para conhecer o nosso repertório de filmes e veja o que nossos clientes falam sobre a nossa qualidade de entrega.